sábado, 30 de junho de 2018

ARARAQUARENSE ROSA BRANCA FOI UM DOS MAIORES CESTOBOLISTAS DO BRASIL



Um dos motivos de orgulho dos esportistas de Araraquara é saber que um conterrâneo dignificou o desporto da terra através de uma história construída com grande aplicação e talento.

Nascido em Araraquara no dia 19 de julho de 1940, Carmo de Souza começou jogando basquete no Nosso Clube de Araraquara.

Passou a se destacar atuando pelo São Carlos Clube. Na vizinha cidade, formou-se em Educação Física na antiga Escola Superior de Educação Física de São Carlos, hoje curso vinculado à UFSCAR.

Em 1958, transferiu-se para o Palmeiras, onde seguiu exibindo o seu basquete de elevada qualidade e conquistando novos títulos. Depois viria o Juventus e, por fim, o Corinthians.

Atuou 12 anos pela Seleção Brasileira conquistando inúmeros títulos. Marcou pela Seleção 539 pontos em 78 jogos de competições oficiais.

Medalhas conquistadas em competições internacionais:

Campeonato Mundial de Basquete: duas de ouro e uma de prata.
Jogos Olímpicos: duas de bronze.

Jogos Pan-Americanos: uma de prata e uma de bronze.



POR QUE ROSA BRANCA?

Ganhou o apelido pela semelhança que tinha com um segurança e motorista de Getúlio Vargas, que tinha tal apelido e andava com uma rosa branca na lapela do paletó.



REVISTA DO ESPORTE

Na edição nº 51, datada de 27 de fevereiro de 1960, à página 41, a REVISTA DO ESPORTE (do Rio de Janeiro) publicou o seguinte texto sobre Rosa Branca (que tinha 19 anos), ao lado da foto que estamos estampando nesta matéria:

“Alto, de porte atlético e bom encestador, Rosa Branca é considerado como uma das grandes revelações do basquetebol brasileiro, impressionando aos técnicos estrangeiros que já o viram em ação. Rosa Branca está novamente convocado para o selecionado brasileiro.”

Na Seleção Nacional, Rosa Branca foi pivô, ala e armador. Tornou-se um dos cinco atletas que têm em seu currículo dois títulos mundiais pelo esporte nacional. Verdadeiramente, um atleta fora de série.



SESC

Carmo de Souza foi, além de atleta, professor e técnico. Trabalhou no SESC entre 1975 e 2003, quando então se aposentou. Era Técnico de Programação Esportiva. No SESC Consolação (São Paulo), 5º andar, Setor de Esportes, há uma placa em sua homenagem.



MORTE

Aos 68 anos, no dia 22 de dezembro de 2008, Carmo de Souza (Grande Rosa Branca) morreu na capital paulista, vítima de complicações com uma pneumonia.

Foi um araraquarense que honrou e dignificou sua cidade.



Fontes:
- Revista do Esporte
- Wikipédia
Fotos: Revista do Esporte, Internet.

Pesquisa, elaboração e edição: VICENTE HENRIQUE BAROFFALDI e PAULO LUÍS MICALI

Nenhum comentário:

Postar um comentário