terça-feira, 10 de abril de 2018

11 ANOS DE DANILO E FERROVIÁRIA



Formado na base afeana de 1995 a 1998, o esguio atacanteDanilo alcançou o profissionalismo em 1999, permanecendo no clube até janeiro de 2006, com algumas saídas por empréstimo para clubes como Portuguesa de Desportos e Santo André. 

Teve, na equipe grená de Araraquara, uma temporada de maior brilho em 2003. Naquele ano, Danilo foi o principal artilheiro da AFE na Copa Estado de São Paulo, atual Copa Paulista. Foram sete gols, marcados contra Santo André (1), Nacional (2), XV de Piracicaba (1), Rio Branco (2) e Guarani B (1, de pênalti).

No jogo do dia 13 de julho de 2003, em que a Ferroviária derrotou o Nacional por 2 a 1 e Danilo foi o autor dos dois tentos, o time afeano jogou assim: Milton; Michel, Thiago Alexandre, Guilherme e Birinha; Lucas Polito, Marcel, Carlinhos (Julinho) e Gustavo Carioca; Danilo e Lei (Jansen) (Leonardo). Técnico: Douglas Neves.


 Ferroviária 2003- Em pé: Ito,Milton, Rodrigo Dias, Thiago, Ronaldo,Marcel e Danilo,
Agachados: Leandro Donizete, Birinha, Lucas Polito,Lei e Carlinhos.


Danilo Brasilino nasceu em Araraquara, no dia 29 de maio de 1982

Sempre vinculado à Ferroviária, o espigado avante atuou por Santo André, Portuguesa, Campinas, Jaboticabal e teve passagens rápidas pelo futebol árabe e também pela Grécia.



É o próprio Danilo quem resume:

“Comecei na Ferroviária em janeiro de 1995 e fiquei até janeiro de 2006, quando então pedi rescisão.

Joguei na Ferroviária, Santo André, Portuguesa e Jaboticabal. Na Lusa, em 2000; no Santo André, em 2004. Cheguei no Ramalhão na semana da final da Copa do Brasil. (O Santo André foi campeão.) Comigo só tenho a faixa de campeão, mas tinha também a camisa. Fui jogar a série B do Brasileiro, emprestado pela AFE. O técnico Sérgio Soares gostou de mim. Fiz um gol contra o CRB, em 9 de outubro de 2004.”

Danilo cita os certames disputados pela Locomotiva, durante o seu período no time de profissionais: Paulista da A3, em 2000; B1, em 2001 (“time bom, patrocínio bom... o time subiu”); A3, em 2002 e 2003 (“a gente caiu para a B1, e então se deu a fusão com a S.A. Quatro ou cinco jogadores ficaram, eu entre eles”).


NA LUSA

“No período de AFE joguei em 2000. Acabando o Paulista da A3, nós caímos, fui emprestado para a Portuguesa, eu e o Samuel, na verdade era eu e o Paulinho, e aí conseguiram encaixar. A Portuguesa gostou de mim e dispensou ele. Só que não houve acordo e eu voltei pra AFE.”





CAMPINAS, DO CARECA

“Depois fui emprestado, no mesmo ano, para o time do Careca, o Campinas. Eu e o goleiro Milton. Fomos disputar um Torneio na Itália. Eu era um dos mais novos, não joguei muito. Foi uma boa experiência.”





FUTEBOL INTERNACIONAL

“Em 2001 fui para a Grécia através de um empresário de Minas. Não deu certo.”





SANTO ANDRÉ

“Em 2004 fui emprestado para o Santo André, que estava em plena disputa da Copa do Brasil, na qual acabou sendo campeão. Disputei o Brasileiro da Série B, fiz gol contra o CRB.”


JABOTICABAL

“Em 2005, empréstimo de três meses para o Jaboticabal, retornei e disputei a Copa FPF. A Ferroviária foi bem... chegamos à semifinal contra o Grêmio Barueri. Fomos eliminados por saldo de gols, pois fizemos 2 a 0 aqui e perdemos por 3 a 0 em Barueri.”


SAÍDA DA FERROVIÁRIA

“Em 2006, janeiro, acabei saindo e não dei mais continuidade. Ficou aquele vai não vai durante um ano inteiro... e aí parei.


DEPOIS DO FUTEBOL

“Trabalhei 11 anos na IESA. Saí o ano passado e vim para a Embraer, onde estou até hoje.” 


AGORA, NO FUTSAL 

Está tendo campeonato interno de futsal na Embraer. Danilo não perdeu o faro de gol: é o atual artilheiro com 13 gols. O segundo tem seis gols.


GALERIA DE FOTOS



Danilo - Foto Atual

Danilo com a família: esposa Flávia e a filha Lívia










FONTES:
- Dica do amigo Thiago Merigui para manter contato com Danilo.
- Entrevista concedida pelo ex-atleta, via whatsapp, a Paulo Micali.
- Acervo de “Ferroviária em Campo”

Fotos: Gentilmente enviadas por Danilo Brasilino.

Pesquisa, elaboração e edição: Paulo Luís Micali e Vicente Henrique Baroffaldi

Nenhum comentário:

Postar um comentário