terça-feira, 23 de maio de 2017

CONTRA OS GRANDES, OS TRÊS PRIMEIROS JOGOS DE PAULO CÉSAR DE OLIVEIRA COM A CAMISA DA FERROVIÁRIA




Nome: Paulo César de Oliveira
Apelidos: Paulo César, PC, PC de Oliveira
Data de nascimento: 6 de setembro de 1960
Cidade natal: Araraquara (SP)
Posição: Meio-campo
Período na AFE: 1977, 1978, 1979, 1984, 1985
Jogou também no Guarani: 1980, 1981


A torcida da Ferroviária certamente se lembra do dia 18 de fevereiro deste ano, quando a sua equipe, nas condições mais adversas dentro do Campeonato Paulista, foi orientada tecnicamente por Paulo César de Oliveira, pela primeira vez.
            
A estreia de PC como treinador de futebol aconteceu em meio a um ambiente de grande apreensão dado que a situação afeana no Paulistão era das piores, indicando um provável rebaixamento.
      
Pois Paulo César, exitoso técnico do futsal, começou essa nova atribuição da melhor maneira possível: derrotou o Santos, em plena Vila Belmiro e conduziu o quadro afeano rumo à salvação, livrando-o do fantasma do rebaixamento.

PC Oliveira comandando a Ferroviária diante do Santos (Vila Belmiro - 2017)

MESMA SITUAÇÃO COMO ATLETA
               
Quarenta anos antes, em 1977, Paulo César fazia sua estreia no time principal da Ferroviária, lançado por Aymoré Moreira. Também em meio à preocupação da massa grená, com o risco da queda.
       
A Ferroviária não desenvolvia boa campanha, até a chegada do experiente e consagrado técnico campeão do mundo pelo Brasil em 1962.
           
E foi exatamente Aymoré Moreira quem tomou a decisão de lançar Paulo César no time, na posição de volante, em substituição a Samuel, que continuou jogando, mas como quarto-zagueiro.
         
A estreia de PC no meio-campo da Locomotiva se deu no dia 17 de julho de 1977, contra o Palmeiras, na Fonte Luminosa. O empate por 2 a 2 contra o Verdão mostrou a equipe bem orientada e desenvolvendo um bom futebol, com poder de reação porque chegou a estar perdendo por 2 a 0. Três dias depois, na Vila Belmiro, a segunda presença de PC no time. A derrota pela contagem mínima não abateu os afeanos. No jogo seguinte, de volta à Fonte Luminosa, a Ferroviária teve outro grande desafio, contra a Portuguesa de Desportos, e conseguiu empatar, 1 a 1. Paulo César atuou o tempo todo dos dois primeiros jogos (contra Palmeiras e Santos) e entrou durante o encontro com os lusos do Canindé, em substituição a Wilson Carrasco. 
      
Portanto, começar em meio às maiores dificuldades, seja como futebolista ou como técnico, foi uma peculiaridade na carreira do competente profissional.

Paulo César  numa formação da Ferroviária/1978 -  Em pé: Sérgio Bergantin, Samuel, Paulo César, Carlos, Sérgio Miranda e Mauro Pastor; Agachados: Lucas, Washington, João Carlos, Alfredo e Ângelo. Museu da Ferroviária ( Acervo: Ângelo - ex-jogador da AFE)

CAMPEÃO NO PRIMEIRO ANO COMO ATLETA
         
Aymoré Moreira livrou a AFE do rebaixamento no Paulistão e seguiu para Ribeirão Preto, contratado pelo Botafogo. 
    
A saída de Aymoré, porém, não tirou da Locomotiva o seu alento. Aliviado por permanecer na divisão principal do futebol bandeirante, o elenco grená entrou nas disputas do Torneio Seletivo patrocinado pela Federação Paulista de Futebol.
           
Sucesso pleno dos atletas que passaram a ter um novo comando técnico: de Olivério Bazani Filho. A Ferroviária chegou à decisão do torneio, contra o São Bento de Sorocaba, ganhou bem o jogo de ida, na Fonte, por 2 a 0, gols de Volnei. E no encontro de volta, em Sorocaba, segurou o 0 a 0 e levantou a taça.
   
Paulo César de Oliveira participou ativamente dessa conquista, formando o meio-campo ao lado de alguns companheiros, durante o andamento da competição: Samuel, Wilson Carrasco, Advilson, Duda...
    
Portanto, já em seu primeiro ano como integrante do elenco de profissionais da AFE, PC conheceu o sabor da conquista de um título.


OS TRÊS PRIMEIROS JOGOS DO ATLETA PC NA FERROVIÁRIA (1977)
        
1º jogo – Ferroviária 2 x 2 Palmeiras 
Data – 17 de julho de 1977, domingo à tarde
Local – Fonte Luminosa, em Araraquara (SP) 
Finalidade – Campeonato Paulista/2º turno 
Árbitro – Márcio Campos Sales 
Renda – Cr$ 235.130,00
Público – 11.606 pagantes 
Gols da Ferroviária – Wilson Carrasco, 22’, e Gílson, 30’ do 2º tempo
Gols do Palmeiras – Toninho, 25’/1º e Jorge Mendonça, 16’/2º 
Ferroviária – Sérgio; Paulão, Mauro, Samuel e Mílton; Paulo César e Tinteiro; Zé Rubens, Wilson Carrasco (Maurício), Gílson e Ferreira. Técnico: Aymoré Moreira 
Palmeiras – Bernardino; Rosemiro, Beto Fuscão, Mário Sotto e Zeca (Ricardo); Pires e Ademir da Guia; Edu, Jorge Mendonça, Toninho e Nei (Macedo). Técnico: Dudu 

2º jogo – Santos 1 x 0 Ferroviária 
Data – 20 de julho de 1977, quarta-feira à noite 
Local – Vila Belmiro, em Santos (SP) 
Finalidade – Campeonato Paulista/2º turno 
Árbitro – José Favilli Neto 
Renda – Cr$ 265.860,00
Público – 12.715 pagantes 
Gol – Nílton Batata, 31’/1º 
Santos – Ernani; Fausto, Joãozinho, Alfredo, Fernando, Bianchi, Zé Mário (Aílton Lira), Juari, Nílton Batata (Calu), Toinzinho e Reinaldo. Técnico: Oto Glória 
Ferroviária – Sérgio, Paulão, Mauro, Samuel, Mílton, Paulo César, Tinteiro (Maurício), Zé Rubens, Gílson, Wilson Carrasco e Ferreira. Técnico: Aymoré Moreira 

3º jogo – Ferroviária 1 x 1 Portuguesa 
Data – 24 de julho de 1977, domingo à tarde 
Local – Fonte Luminosa, em Araraquara (SP) 
Finalidade – Campeonato Paulista/2º turno 
Árbitro – Oscar Scolfaro 
Renda – Cr$ 74.800,00 
Público – 4.015 pagantes 
Gol da Ferroviária – Gílson, 7’/2º 
Gol da Portuguesa – Enéias, 27’/2º 
Ferroviária – Sérgio, Mílton, Mauro, Sérgio Miranda, Carlos, Samuel, Tinteiro, Zé Rubens, Wilson Carrasco (Paulo César), Gílson e Ferreira (Helinho). Técnico: Aymoré Moreira 
Portuguesa – Moacir, Marinho, Mendes, Calegari, Bolívar, Badeco, Eudes, Antônio Carlos, Tata, Enéias e Valtinho (Julinho) 

Fonte:
Acervo de “Ferroviária em Campo”
Fotos: Internet; Guia Placar (Camp. Paulista).

Pesquisa, elaboração e edição:
Vicente Henrique Baroffaldi e Paulo Luís Micali 

Nenhum comentário:

Postar um comentário