domingo, 5 de março de 2017

SANDRO AMORIM, O AUTOR DO GOL DO TÍTULO NO JAPÃO




Nessa série que “Ferroviária em Campo” faz, com atletas campeões pelo combinado Ferroviária/Mogi Mirim, em 1991, do Torneio Internacional de Juniores no Japão, chegamos ao meia-esquerda Sandro, o Sandrinho, autor do gol que consolidou o grande feito dos brasileiros em solo asiático.


Na partida final, contra a Seleção de Shizuoka, o combinado brasileiro começou perdendo. Taroba igualou o placar e então aconteceu a jogada que Sandrinho descreve assim:

“Na jogada do gol, a gente estava atacando e a bola saiu pela lateral. O Vianei (do Mogi Mirim) cobrou o lateral para Norinho, que foi até a linha de fundo e cruzou para trás. Eu entrei e bati com a perna esquerda, fazendo o gol.

Bazani, Norinho, Fernando Leite e Sandro Amorim

Sandrinho fez, sobre sua participação em tão importante competição internacional dedicada aos jovens atletas, o seguinte comentário:

“Tive a oportunidade de ir ao Japão. Foi uma das coisas mais importantes da minha vida. Eu estava numa fase boa. Fomos com o pessoal do Mogi Mirim. Não tivemos muito tempo para treinar mas todo mundo sabia jogar e fomos com um só objetivo, que era sermos campeões. 

Agradeço a Deus por isso. Quantos não queriam... e nós conseguimos. Eu tinha um carinho muito grande pelo finado Bazani, que Deus o tenha. Com ele aprendi muito. 

Fiquei feliz por ter feito muitas amizades, principalmente com o pessoal do Mogi Mirim.

E que Deus abençoe a todos nós.”

Norinho com Sandro Amorim


Ficha do atleta

Nome: Sandro Amorim da Silva
Data de nascimento: 23 de janeiro de 1974
Cidade natal: São Paulo (SP)
Posição: meia-esquerda
Apelido: Sandrinho 

Começou no São-carlense, em 1989. Então, aconteceu uma troca: ele veio para a AFE e o jogador Félix foi para o São-carlense. 

Atuou de 1990 a 1997, na AFE. Jogou na base, formado por Bazani e Carrasco. Campeão do Torneio Internacional de Juniores no Japão, em 1991. Vice-campeão paulista de Juniores pela AFE. No profissional, jogou em 1994. 

“Eu me profissionalizei na AFE no primeiro ano de júnior.”

Durante sua permanência na Ferroviária, Sandrinho foi emprestado em duas ocasiões. Ao São Caetano para disputar a Copa São Paulo. Depois foi emprestado ao Ivinhema-MS. 

Pegou o passe e foi, em 1997, para o Velo Clube, onde parou.

Mora em Américo Brasiliense.

Em pé: Kito (preparador fisico), Paulinho Esteves (diretor), Osmil, Ronaldo Marconato, Fernando Leite,
Chicão, Cleber Calderan e Licurgo (diretor) Agachados: Volnei, Sandrinho, Fabricio, Silvinho, Teles e Zinho

Entrevista concedida a Paulo Micali
Fotos: Sandro Amorim; Norinho e Édson Taroba.
Elaboração e edição: Vicente Henrique Baroffaldi e Paulo Luís Micali 

Nenhum comentário:

Postar um comentário