sexta-feira, 3 de março de 2017

NO JAPÃO, ÉDSON TAROBA MARCOU UM GOL NA DECISÃO DO TORNEIO INTERNACIONAL


(Gol que abriu o caminho para a virada do combinado Ferroviária/Mogi Mirim)



Edson Marcelo de Oliveira
Data de nascimento: 25 de janeiro de 1974
Cidade natal: Rincão-SP 
Posições: Volante e Quarto-zagueiro
Apelido: Taroba 




Bolão. Jogava um bolão. A julgar pelos papos mantidos entre Taroba e seus ex-companheiros de equipe, é o que se depreende de seu futebol.

Volante e quarto-zagueiro, Taroba exibia suas virtudes, sua categoria. 

Ouvido por “Ferroviária em Campo”, Taroba, hoje com 43 anos de idade, assim se pronunciou:

“Atuei nas categorias de base da Ferroviária desde o Infantil. Foram quase 10 anos. Não me recordo bem os anos. Acredito que mais ou menos entre 1984 e 1994.”

Taroba foi ao Japão em 1991 com os Juniores de Ferroviária e Mogi Mirim, tornando-se campeão do Torneio Internacional do qual participaram equipes fortes do futebol, como Sampdoria (Itália) e Bayern de Munique (Alemanha).



GOL QUE DEU INÍCIO À VIRADA, NA DECISÃO

Na grande final do Torneio Internacional de Juniores no Japão, o jogo se apresentava muito difícil. A Seleção de Shizuoka abriu a contagem e o combinado paulista, formado por Ferroviária e Mogi Mirim teve de correr atrás.

Até que, exibindo suas qualidades, Taroba, um quarto-zagueiro/volante, anotou o tento de empate, abrindo caminho para a marcante virada contra os japoneses e a consequente conquista do título de campeões pelos brasileiros.


O gol do título viria com Sandrinho (Sandro Amorim), ao receber passe preciso de Norinho.

“Acredito que a viagem ao Japão foi o fato marcante, e uma curiosidade: até hoje, quando conto e ninguém acredita é que entramos no estádio para jogar a final e escuto alguém na arquibancada chamar meu nome. Eram amigos de minha cidade que moravam no Japão.”

Segundo se lembra, os resultados dos jogos do Combinado Ferroviária/Mogi Mirim, que garantiram a conquista do título internacional no país asiático foram: Ferroviária 3 x 1 Sampdoria; Ferroviária 1 x 0 Bayern de Munique; Ferroviária 2 x 1 Seleção da Coreia; e Ferroviária 2 x 1 Seleção de Shizuoka, na decisão.

Em pé Rogério Cecap, Fernando Leite, Osmil, Volnei, Chicão, Ronaldo Marconato, Quito e Bazani
Agachados: Edson Taroba, Silvinho, Teles, Sandrinho e Adriano.

A SAFRA DE 1974

“Nosso time do pessoal que nasceu em 1974 era uma safra muito boa: Fabrício Maia, Silvinho, Sandrinho, Ronaldo Marconato, Volnei, Dê (goleiro). Fomos quarto lugar do Estado e íamos passando de fase até chegar a fase final que foi em Ilhabela, onde perdemos apenas para Palmeiras e São Paulo.”

Em pé: Volnei, Osmil, Paulo Sérgio, Baiano, Edson Taroba e Deca
Agachados: Fabrício, Silvinho, Juari, Sandrinho e Adriano

NO PROFISSIONAL

Você atuou no time profissional da Ferroviária?

“No time profissional, atuei apenas em alguns amistosos.
Passei por vários técnicos como Tota, Carlinhos Fagnani e Bazani, e no profissional com o Vail Motta, que me levou ao primeiro treino na equipe de cima que tinha Adil e cia.”


DEPOIS DA FERROVIÁRIA

“Quando minha idade estourou nos Juniores e saí da AFE, fiz alguns testes no Taquaritinga e Batatais, mas como ainda não tinha me profissionalizado não consegui. Aí resolvi dar outro rumo em minha vida.”

Levantando informações junto aos heróis da conquista do importante Torneio Internacional de Juniores, do outro lado do planeta, a respeito desse episódio vitorioso dos jovens atletas, fomos forçados a pensar: Quantos garotos talentosos no futebol deixaram de ser aproveitados no profissionalismo!  Hoje, dificilmente isso aconteceria, uma vez que já não se tem em número tão abundante lavras de jogadores de nível. Esses jovens que dignificaram as maiores e melhores tradições do futebol brasileiro, em solo estrangeiro, não “escapariam” de jogar no time principal.

Seja como for, Taroba e outros juniores de destaque foram ao Japão e de lá trouxeram um belo troféu. Eles estão nos anais da história afeana e por isso devem ser lembrados e reverenciados pela galera grená de Araraquara.

Taroba com o companheiro de zaga e amigo Ronaldo Marconato


Edson Marcelo de Oliveira (Taroba) foi contatado por Paulo Micali para “Ferroviária em Campo”
Fotos: Edson Taroba

Elaboração e edição: Vicente Henrique Baroffaldi e Paulo Luís Micali 

Nenhum comentário:

Postar um comentário