quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

ZÉ HUMBERTO: “É UM PRAZER FAZER PARTE DA HISTÓRIA DA FERROVIÁRIA. AMO ESSE CLUBE. NUNCA O ESQUECI.”





Ele foi atleta e depois tornou-se técnico de futebol. Não jogou pela Ferroviária, mas a defendeu como treinador numa época de vacas magras. Nos anos de 2001 a 2003, nos quais esteve à frente da direção técnica do time afeano em dois períodos, com um pequeno intervalo de tempo entre um e outro, Zé Humberto enfrentou dificuldades de divisões muito difíceis do Campeonato Paulista. Começou em 2001 na série B1, equivalente à quarta divisão, promovendo o time para a A3. Disputou o Campeonato Brasileiro da Série C, fase preliminar (somente entre paulistas), em 2002, mas a equipe não passou da primeira etapa. Disputou ainda a Copa Mauro Ramos de Oliveira, chegando às semifinais e parando no Santo André.


“Conquistamos o acesso em 2001.”

“Na nossa época tinha Grafite, Tabata, Rafael Marques, Leandro Donizete, etc.”

“Como jogador, atuei por Santos, Atlético, Figueirense, Portuguesa, Independente de Limeira, etc.”


José Humberto Oliveira, nascido em 30 de julho de 1962, na cidade mineira de Uberaba, foi um técnico importante na história da Ferroviária justamente porque soube perseverar num empenho tenaz, enfrentando obstáculos incríveis num clube que se sustentava a muito custo, lutando para não cessar suas atividades. Contribuiu muito para que a história da Ferroviária tivesse continuidade e também evoluísse, uma vez que fez o time subir de divisão.

Zé Humberto deixou a sua assinatura em Araraquara, ajudando a fazer a história da agremiação ferroviária.




Os dois períodos de Zé Humberto como técnico da Ferroviária

1º - De 20 de março de 2001 a 10 de março de 2002 (36 jogos)

Estreia: 25.03.2001 – Ferroviária 4 x 2 Batatais – Campeonato Paulista, Série B1

Despedida: 10.03.2002 – XV de Piracicaba 3 x 1 Ferroviária – Campeonato Paulista, Série A3

Nessa primeira passagem, conseguiu o acesso da B1 para a A3 do Campeonato Paulista, em 2001.

Em 36 jogos, somou 18 vitórias, 8 empates e 10 derrotas. O time marcou 67 gols e sofreu 47.

Competições: 2001 – Campeonato Paulista, Série B1; 2002 – Campeonato Paulista, Série A3.


2º - De 26 de maio de 2002 a 2 de fevereiro de 2003 (24 jogos)

Estreia: 26.05.2002 – Taubaté 0 x 1 Ferroviária – Campeonato Paulista, Série A3

Despedida: 02.02.2003 – Ferroviária 0 x 3 Independente – Campeonato Paulista, Série A3

Nessa segunda passagem, o time permaneceu na A3 e chegou à semifinal da Copa Mauro Ramos de Oliveira/FPF/2002. No Campeonato Brasileiro, Série C, não passou da primeira fase (só entre os paulistas).

Em 24 jogos, obteve 8 vitórias, 9 empates e perdeu 7 vezes. O time marcou 25 gols e sofreu também 25.




RESUMO GERAL (duas passagens)

Jogos – 60

Vitórias – 26

Empates – 17

Derrotas – 17

Gols marcados – 92

Gols sofridos – 72

Saldo de gols – 20

Competições disputadas pela Ferroviária sob o comando de Zé Humberto:

Campeonato Paulista, série B1 (o time conseguiu o acesso)

Campeonato Paulista, série A3 (o time permaneceu na mesma série)

Campeonato Brasileiro, série C (o time ficou na primeira fase)

Copa Mauro Ramos de Oliveira (o time chegou à semifinal)



Fontes:
Acervo de “Ferroviária em Campo”
Informações do atleta/técnico Zé Humberto
Fotos:Internet


Pesquisa, entrevista, elaboração e edição: Vicente Henrique Baroffaldi e Paulo Luís Micali 

Nenhum comentário:

Postar um comentário