quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

MATHEUS, O GUARDIÃO DA META GRENÁ




Nome: Matheus Nogueira da Silva

Data de nascimento: 8 de agosto de 1986

Cidade natal: São Paulo (SP)

Clubes: Portuguesa, São Bento, Barretos, América (SP), Osasco Audax, Cotia, Itapirense, Independente, Batatais e Ferroviária
Posição: goleiro


Em 2016 na Ferroviária, Matheus realizou 21 jogos, ganhou 13, empatou 6 e perdeu 2. O time assinalou 41 tentos e sofreu 14.

O goleiro teve um período de 667 minutos sem sofrer gols, no início da Copa Paulista.


O começo do caminho percorrido pelo goleiro Matheus, na Ferroviária, não foi dos mais animadores. Na estreia, integrando um time formado com muita dificuldade em virtude do encerramento de vínculo de uma boa parte dos atletas junto ao clube, Matheus sucumbiu com a equipe na derrota de 3 a 0 para o Fluminense, pela Copa do Brasil.

Eliminada na segunda fase da Copa do Brasil, a Ferroviária entrou em outra Copa: a Paulista. E logo na estreia, em Rio Claro, o guardião acabou sendo expulso, aos 39 minutos do segundo tempo. Em que pese a expulsão, Matheus somou mais 84 minutos aos 56 que ficara sem sofrer gols, na estreia contra o Flu (o terceiro e último tento do tricolor carioca aconteceu aos 34 minutos do primeiro tempo).

Voltando no terceiro jogo do time na Copinha, Matheus permaneceu invicto nos 5 a 0 contra a Matonense. Assim continuaria nos quatro compromissos seguintes do time: 2 a 0 sobre o Batatais, 5 a 0 contra o Independente, 2 a 0 contra o São Carlos e 1 a 0 contra o Rio Claro.

Então, aos 32 minutos do segundo tempo do jogo seguinte, contra o Comercial, em Ribeirão Preto, Matheus sofreria o quarto gol de sua breve história no time afeano.
O total de minutos sem sofrer gols chegou a 667. Nada melhor para mostrar as qualidades de um goleiro, como também a eficiência da retaguarda grená.

Com a boa campanha desenvolvida pela AFE na Copa Paulista, Matheus seguiu o ritmo da equipe, mostrando segurança e muita aplicação. Ele mesmo reconhece que precisa aprimorar a reposição de bola, um detalhe que pode muito bem ser adequado.
A consagração do jovem goleiro junto à galera afeana se daria nas semifinais da Copa Paulista, no jogo da Arena contra o São Caetano. Após dois empates, a decisão se deu nas cobranças de pênaltis, e aí a competência de Matheus sobressaiu; ele defendeu os chutes de dois ex-afeanos, Daniel e Sandoval. Os 5 a 4 nos pênaltis garantiram a presença da Ferroviária na decisão contra o XV de Piracicaba.

Na final, outro Matheus se mostraria: o goleiro do XV, que fez duas defesas em pênaltis e assegurou o título ao Nhô Quim.

Mas Matheus se firmou como titular da Ferroviária  e deve ser uma das atrações no Paulistão de 2017. Até aqui, o moço que veio de Batatais jogou 21 partidas e sofreu 14 gols.




Eis os seus jogos:

Copa do Brasil

1 – Fluminense 3 x 0 Ferroviária – 12.05.16

Copa Paulista

2 – Rio Claro 0 x 0 Ferroviária – 10.07.16

3 – Ferroviária 5 x 0 Matonense – 23.07.16

4 – Batatais 0 x 2 Ferroviária – 27.07.16

5 – Ferroviária 5 x 0 Independente – 30.07.16

6 – São Carlos 0 x 2 Ferroviária – 06.08.16

7 – Ferroviária 1 x 0 Rio Claro – 20.08.16

8 – Comercial 1 x 1 Ferroviária – 28.08.16

9 – Matonense 0 x 3 Ferroviária – 02.09.16

10 – Independente 0 x 5 Ferroviária – 10.09.16

11 – Ferroviária 2 x 2 Bragantino – 28.09.16

12 – Santos B 0 x 1 Ferroviária – 01.10.16

13 – Ferroviária 5 x 2 Santos B – 08.10.16

14 – Bragantino 0 x 1 Ferroviária – 12.10.16

15 – Ferroviária 1 x 0 Grêmio Catanduvense – 15.10.16

16 – Nacional 1 x 1 Ferroviária – 22.10.16

17 – Ferroviária 2 x 1 Nacional – 29.10.16

18 – São Caetano 0 x 0 Ferroviária – 05.11.16

19 – Ferroviária (5) 1 x 1 (4) São Caetano – 12.11.16

20 – XV de Piracicaba 2 x 0 Ferroviária – 19.11.16

21 – Ferroviária (2) 3 x 1 (4) XV de Piracicaba – 26.11.16





Fonte: Acervo de “Ferroviária em Campo”

Fotos: Futebol Interior; FerroviáriaSA, Globo Esporte; "Ferroviária em Campo".


Pesquisa, elaboração e edição: Vicente Henrique Baroffaldi e Paulo Luís Micali 

2 comentários:

  1. grande goleiro, orgulhosos de voce, ame nossa camisa e vamos que xamos.parabens pela bela campanha.

    ResponderExcluir
  2. Fraco demais, o maior responsável pelo fraco campeonato paulista

    ResponderExcluir