quarta-feira, 30 de novembro de 2016

BRAZOROTTO: “DURANTE 13 ANOS A AFE FOI MINHA CASA”



André Luiz Brazorotto, araraquarense nascido em 23 de junho de 1980, foi um meio-campista que defendeu a Ferroviária por muito tempo e teve de abandonar a carreira por lesão séria no púbis. Ele faz um depoimento sucinto a respeito de sua história no futebol, com exclusividade para “Ferroviária em Campo”




“Durante 13 anos a AFE foi minha casa. Comecei aos 10 anos de idade com o saudoso Tota. Tive o prazer de trabalhar com os treinadores Marcão, Carrasco e Bazani.

Na base joguei com alguns jogadores que depois fizeram sucesso na Europa, como o goleiro Doni.

Meu primeiro jogo profissional foi aos 18 anos com o técnico Mazinho (AFE 3 x 2 Internacional de Bebedouro)...

Em anos seguintes, já como profissional tive o prazer de jogar com Grafite, Rodrigo Tabata, Rafael Marques, entre outros grandes amigos que tenho até hoje.

Em 2001 tive uma lesão séria no púbis, fiquei um ano em tratamento até procurar o Dr. Joaquim Grava (especialista dessa lesão) e ser operado.

Em 2003 fui para o Atlético Sorocaba. Como a lesão que tive limitava muito alguns movimentos, decidi continuar com meus estudos e abandonar o futebol.

Sou formado em Psicologia, com MBA em gestão de pessoas. Hoje sou um gestor de equipe, gerente comercial da GAC Orthomax (produtos ortodônticos).

Na base foram várias conquistas; a AFE sempre teve bons times. Como profissional, participei do acesso da série B1 para a A3 em 2001.”


(Depoimento exclusivo para “Ferroviária em Campo”, em 30.11.2016)


Elaboração e edição de Vicente Henrique Baroffaldi e Paulo Luís Micali

Nenhum comentário:

Postar um comentário