quinta-feira, 1 de setembro de 2016

PEIXINHO, UM DOS MAIORES JOGADORES DA HISTÓRIA DA FERROVIÁRIA




Em 17 anos de atividades como futebolista, jamais foi expulso. Uma disciplina nota 10.

Começando na base do São Paulo, em 1959, ele participou do jogo inaugural do estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Morumbi, assinalando o primeiro gol daquela praça desportiva. O jogo aconteceu no dia 02 de outubro de 1960 e o gol “de peixinho”, marcado por Peixinho, aconteceu aos 12 minutos do jogo contra o Sporting, de Portugal. Aliás, foi o único tento da partida.

Linha de ataque do São Paulo em 1962. Partindo da esquerda: Peixinho, Benê, Baiano, Gonçalo e Agenor.
São Paulo: partindo da esquerda: Peixinho, Benê, Baiano, Gonçalo e Agenor.

Peixinho veio para a Ferroviária na maior transação do futebol brasileiro, na época, como contrapeso na aquisição que o tricolor fez de Faustino e Pimentel. Isso, em 1961.

Aí aconteceu que Peixinho deslanchou o seu futebol e se destacou sobremodo, marcando elevado número de gols para a AFE, muitos dos quais contra  clubes grandes. Alguns dos gols, feitos “de bicicleta”...  outros, também de bela feitura. E olhem que Peixinho era ponta-direita... às vezes, meia-direita...




Peixinho ficou na Ferroviária de 1961 a 1963. Jogou depois em outros clubes de expressão: Santos, Comercial-RP, Bangu, Coritiba, Deportivo Itália (Venezuela) e First Portuguese (Canadá). Sempre com a gana do artilheiro.



Mas o paulistano do bairro da Lapa, de nome Arnaldo Poffo Garcia, nascido no dia 02 de setembro de 1940, teve uma segunda presença na Ferroviária, de 1968 a 1970, outro período áureo da trajetória grená.


Peixinho e o ponteiro esquerdo Nei. Crédito: ferroviariadeararaquara.com.br.
Peixinho e o ponteiro esquerdo Nei

O QUARTO MAIOR ARTILHEIRO DA HISTÓRIA DA FERROVIÁRIA

Peixinho realizou 186 jogos pela Ferroviária. Assinalou 95 gols, 19 dos quais contra grandes clubes. Nessas partidas, a AFE ganhou 92, empatou 45 e perdeu 49.


FILHO DE PEIXE...

O pai de Peixinho tinha o apelido de Peixe e jogava no C.A. Ypiranga, da Capital.  Então, também enveredando para o mundo do futebol, não podia dar outra: tornou-se o Peixinho, filho do Peixe.



O MAIOR MOMENTO DE UMA CARREIRA BRILHANTE: O PRIMEIRO GOL DO MORUMBI!


A inauguração do estádio do Morumbi em 2 de outubro de 1960. Crédito: gazetaesportiva.net.



São Paulo FC X Sporting de Portugal. O gol do atacante Peixinho. Crédito: spfcpedia.blogspot.com.



ONDE ESTÁ?

Arnaldo Poffo Garcia, o Peixinho, reside na cidade de Piracicaba, e completa neste 2 de setembro, 76 anos.

“Ferroviária em Campo” o homenageia singelamente com esta breve matéria e o felicita, desejando-lhe muita paz e boa memória para relembrar sempre, com seus amigos, a sua belíssima e exemplar trajetória.







Fontes:

Arquivos de “Ferroviária em Campo”
Tardesdepacaembu.wordpress.com

Fotos: Revista do Esporte nº 144, de 1961; Ferroviariadeararaquara.com.br; Facebook.


Pesquisa, elaboração e edição de Vicente Henrique Baroffaldi e Paulo Luís Micali 

Nenhum comentário:

Postar um comentário