quarta-feira, 30 de março de 2016

LANCE RELEMBRA UM 4 A 1 DA AFE SOBRE O SANTOS QUE TIROU PELÉ DO SÉRIO



Ernesto Luiz Lance Caro Vicente...  saudações afeanas... nestes confrontos contra o Santos, gostaria que vc buscasse nos anais um GLORIOSO placar de 4x1 para a AFE (naturalmente), jogado em Araraquara com Pelé e tudo, e quando estava 4x0, já no segundo tempo, o Rei, bem pertinho de mim gritava para o Antoninho Fernandes, técnico do Santos : “ Me tira, me tira desta m......” . Imediatamente ele foi “obedecido” entrando o Douglas em seu lugar, que aliás em seguida fez o único gol do Santos. Lembro que nossa equipe era muito jovem (Muri, Ticão, Zé Carlos, eu, Nei) e para enfrentar a Fera, ficamos uma semana antes do jogo sem dormir, .... de medo deles e depois do jogo, ficamos uma semana sem dormir, por não acreditar no que havíamos feito. Kkk. Se não estiver enganado, isto foi em 1971. Grande abraço a todos.


Só mesmo alguém dentro de campo, integrante do espetáculo, poderia flagrar essa manifestação do Rei. Muito interessante e oportuno esse relato, prezado Lance. Foi, sim, em 1971, no dia 7 de março, uma tarde de domingo, na Fonte Luminosa.

Eis a ficha técnica desse jogo inesquecível, um dos maiores orgulhos da torcida afeana.


Jogo – Ferroviária  4 x 1  Santos

Data – 07 de março de 1971, domingo à tarde
Local – Estádio da Fonte Luminosa, em Araraquara (SP)
Finalidade – Campeonato Paulista/Primeiro Turno
Árbitro – José Favilli Neto
Público – 12.704 pagantes
Gols: Lance, 18’ do 1º; Zé Luís, 13’, Bazani, 32’ e Nei, 34’ do 2º para a Ferroviária; Douglas, 40’ do 2º para o Santos

FERROVIÁRIA – Carlos Alberto; Baiano, Fernando, Ticão e Zé Carlos; Muri (Bazani) e Ademir; Tonho, Zé Luís (Nicanor), Lance e Nei. Técnico: Almeida

SANTOS – Cejas; Orlando, Paulo, Oberdan e Rildo; Clodoaldo (Lima) e Léo; Rogério, Ferreti, Pelé (Douglas) e Edu. Técnico: Antoninho



O “Estadão” soltou a seguinte manchete sobre esse jogo dos 4 a 1:

“A FERROVIÁRIA DOMINOU OS 90’”

Na matéria sobre o jogo, o “Estadão” afirmou que o melhor homem em campo foi o goleiro Cejas, evitando uma derrota ainda mais dilatada.

O primeiro gol do jogo foi de LANCE, assim descrito pelo jornal já referido:
“Aos 18 minutos do primeiro tempo, Muri chutou de longe, mas sem direção.  Nei conseguiu evitar a saída pela linha de fundo, recuou para Zé Carlos, que centrou para a área. A defesa santista parou e LANCE entrou livre para cabecear  para as redes.”



A BOA FERROVIÁRIA

Ainda o Estadão afirmando:

“A Ferroviária mostrou um sistema de jogo quase perfeito: Ademir e Muri, dois dos homens de meio de campo, ficavam à frente dos zagueiros, dando o primeiro combate aos adversários. Os zagueiros Fernando e Ticão ficavam apenas na cobertura. Ao atacar, um dos volantes lançava-se à frente, os pontas ficavam bem abertos e eram auxiliados pelos laterais, envolvendo completamente a defesa do Santos.”

Enfim, uma jornada de gala, inesquecível, da gloriosa Locomotiva de Araraquara.
 

Fontes:
Depoimento de Lance;
Estadão;
Acervo “Ferroviária em Campo”
Fotos: Facebook


Pesquisa, elaboração e edição: Vicente Henrique Baroffaldi e Paulo Luís Micali 

Nenhum comentário:

Postar um comentário