terça-feira, 12 de maio de 2015

FERROVIÁRIA PODE BATER MAIS UM RECORDE EM 2015


É, torcedor da Ferroviária, o time, este ano, bateu uma série de recordes positivos, mas pode marcar também um outro tipo de recorde: o da inatividade.

O ano mais inativo da agremiação grená de Araraquara foi o de 2000. Rebaixada da A3 para a B1, a equipe foi simplesmente liberada após o último jogo do campeonato, em 18 de junho daquele ano e não mais desenvolveu nenhuma atividade. Foi uma inoperância de um semestre, somente interrompida oficialmente em 2001 com a estreia na B1.

Naquele malfadado ano 2000, o time realizou 21 jogos pela A3, ganhando somente 5, perdendo o dobro (10) e empatando 6. Marcou 27 gols e sofreu 33, com meia dúzia de tentos no passivo. Foi só: em todo o ano, 21 pelejas.




E hoje, neste 2015?

A Ferroviária desenvolveu, este ano, no certame bandeirante da Série A2, uma de suas mais significativas campanhas. Superou os adversários em quase todos os quesitos. Antes do final da competição já tinha o acesso assegurado, o título de campeã nas mãos e a presença confirmada na interessante Copa do Brasil.

Apesar disso tudo, o time grená pode fechar o ano com um recorde nada louvável. Se não disputar a Copa Paulista e nem efetuar partidas amistosas (jogo-treino não conta), ela estará fechando o ano com apenas 19 jogos realizados, os mesmos 19 que a guindaram a uma posição de destaque no cenário do nosso futebol.

Ganhou 14 pugnas, empatou duas e perdeu três. Marcou três dúzias de gols e sofreu só uma dúzia. Teve seis atletas e mais o técnico incluídos na Seleção do Campeonato.
Porém, fazendo o seu último prélio em 2 de maio, aquele festivo Ferroviária 0 x 0 Guarani, a Locomotiva pode ficar parada praticamente 8 (oito) meses no ano, fato jamais registrado em sua longa e bela história de 65 anos.

Ferro parado e não conservado oxida, ou enferruja (termo mais apropriado para o linguajar do futebol). Locomotiva encostada deixa de transportar pessoas ou cargas. Fica no desvio.

Enfim... não estamos sabendo se a Ferroviária Futebol S.A. já deliberou sobre a Copa Paulista. Claro... os próceres afeanos, com os louros da vitória encimando suas frontes luminosas, certamente procurarão fazer o melhor para a associação, como fizeram até aqui, em 2015.

Se o melhor for não disputar mais nada, nem Copa Paulista e nem amistosos, a nossa cantada  “Ferrinha” fechará 2015 com este recorde: o ano de maior inatividade do time, com 19 jogos e 8 meses de inação.

Foto: Leonardo Fermiano

Texto e edição de Vicente Henrique Baroffaldi e Paulo Luís Micali

Nenhum comentário:

Postar um comentário