domingo, 17 de maio de 2015

A QUINA DE OURO DA FERROVIÁRIA




Afeano: Você torce para um clube que detém um grande número de realizações, dentre as quais ter vencido os quatro “grandes” de São Paulo em 58 oportunidades: 18 vezes o São Paulo, 14 vezes o Corinthians e o Santos e 12 vezes o Palmeiras.

Mas existem cinco grupos de feitos que realçam a história da Locomotiva e que se repetiram, formando trios. Você, torcedor da Ferroviária, pode se orgulhar e afirmar que o seu clube é detentor de uma QUINA DE OURO.


1 – TRÊS VEZES CAMPEÃ DO ACESSO

A Ferroviária subiu para a principal divisão do futebol paulista em três temporadas: 1955, 1966 e 2015. São os seus principais títulos conquistados, que a fizeram alcançar a elite do melhor futebol do país, indiscutivelmente o do estado de São Paulo.

Em 1955, o primeiro acesso após disputar cinco edições da Segunda Divisão.

Em 1966, depois de ter caído em 1965, voltando rapidinho para o estrelato.

Em 2015, após 19 anos de muito sofrimento de sua torcida, quando quebrou alguns recordes e fez vibrar novamente os seus aficionados.





2 – TRÊS VEZES CAMPEÃ DO INTERIOR

A partir do seu retorno à divisão maior do Campeonato Paulista, a Ferroviária conseguiu um glorioso tricampeonato do Interior, recebendo em definitivo o troféu criado pela Folha de S.Paulo. Foi um tricampeonato autêntico, em anos consecutivos: 1967, 1968 e 1969. Uma “volta por cima” sensacional.



FERROVIÁRIA 1969


3 – TRÊS VEZES CAMPEÃ DO INTERIOR OFICIOSAMENTE, EM ANOS NÃO CONSECUTIVOS, EMBORA QUASE

Não havia oficialmente a disputa pelo título de campeão do Interior; a Federação Paulista de Futebol não dava destaque a esse tipo de conquista.

Mas a Ferroviária foi tricampeã do Interior antes do feito oficial de 1967 a 1969. Isso nos anos de 1959, 1961 e 1962.

Em 1959, terminando em terceiro lugar, no melhor de todos os certames paulistas já disputados pelos grenás.

Em 1961, obtendo o expressivo quinto lugar.

E em 1962, ficando com a sexta colocação.

Foi um tri com apenas um ano sendo pulado: o de 1960, quando também o time fez bonito, terminando em sexto lugar.





4 – TRÊS EXCURSÕES AO EXTERIOR REVESTIDAS DE PLENO ÊXITO

Dado o sucesso no âmbito caseiro, a Locomotiva despertou o interesse do futebol internacional na década de 1960.

Sua primeira excursão aconteceu em 1960, após o excelente Paulistão disputado em 1959.

A segunda ida ao exterior deu-se em 1963.

A terceira, em 1968.

Europa, América e África viram a excelência do futebol grená e o aplaudiram entusiasticamente.

Em 49 jogos efetuados fora do país, a Ferroviária obteve 39 vitórias, empatando 5 jogos e perdendo outros 5. Marcou 155 gols e sofreu 34, tendo um saldo de 121.





5 – TRÊS TORNEIOS QUADRANGULARES LEVANTADOS EM 1967

Embora não tendo a mesma expressão dos feitos já citados, a esquadra afeana soma uma outra conquista que amplia o seu currículo.

 Em 1967, logo após ser campeã do Acesso (dezembro de 1966), a AFE participou de três sugestivos torneios quadrangulares.

Em Ribeirão, contra Botafogo, Comercial e Náutico.

Em Goiânia, contra Goiás, Vila Nova e Botafogo-SP.

No Recife, contra Santa Cruz, Sport e Náutico.

Ganhou todos, entrando em seguida no Campeonato Paulista com muito moral.





MAIS ALGUM TRI?

E então, torcedor da Ferroviária? Teria mais algum tri amealhado pelo seu clube e que deixamos escapar?

Pelo menos uma QUINA DE OURO você pode comemorar e propagar.

Viu como foi importante a recente conquista do tri do Acesso? Alavancou e ressaltou ainda mais os feitos grenás.



Fotos: Museu da Ferroviária e Internet.

Texto e edição de Vicente Henrique Baroffaldi e Paulo Luís Micali

Nenhum comentário:

Postar um comentário