quarta-feira, 19 de novembro de 2014

MARINHO RÃ GARANTIU A FOLHA DE PAGAMENTO


Uma autêntica revelação do futebol amador de Araraquara, Marinho Rã foi um artilheiro que, em pouco tempo de Ferroviária rendeu muito ao clube, sendo transacionado com a lusa do Canindé por um valor que assegurou, em 1982, o cumprimento dos compromissos afeanos com a folha de pagamento de seus profissionais.


Ferroviária 1982 - Em pé: Marinho Paranaense; Abelha; Vica; Hermínio; Zilinho ; Divino; Armandão(massagista); José Carlos  Porsani (diretor social) Agachados:  Marinho Rã; Miltinho;  Douglas Neves;  Sidinei Alástico;  Claudinho. 

O livro Ferroviária em Campo – Breviário Grená, fala de Marinho Rã assim:


126 – MARINHO RÃ GARANTIU A FOLHA DE PAGAMENTO

Chegou a Araraquara com 16 anos de idade. Revelou-se no futebol amador da cidade, defendendo o Colorado de Zé Lemão, e mereceu uma oportunidade na Ferroviária, prontamente aproveitada. Jogou tanto que a Portuguesa se interessou por ele e o contratou em 1982, por 30 milhões de cruzeiros, na maior transação conseguida pelos afeanos. Valor que serviu para cobrir a folha de pagamento do elenco, naquele ano. Muito veloz, Marinho Rã foi um artilheiro em potencial; confiar em seu futebol se traduziu num investimento de alto lucro, graças à visão do presidente Antônio Parelli Filho, também “revelado” pelo futebol amador araraquarense, onde foi técnico do Grêmio da Polícia Militar, do Benfica, do Palmeiras...





ONDE VOCÊ ENCONTRA O LIVRO:


"FERROVIÁRIA EM CAMPO - BREVIÁRIO GRENÁ"

AUTOR: Vicente Henrique Baroffaldi
ISBN - 978-85-7113-555-00
PÁGINAS: 310
EDITORA: PONTES
VALOR: R$ 35,00 (Livro (30,00 ) + frete (5,00))

PEDIDOS (Para quem reside fora de Araraquara):

ferroviariaemcampo@gmail.com
vicente.baroffaldi@gmail.com
www.facebook.com/ferroviariaemcampo1
(Pagamento via depósito bancário)


LOCAIS À VENDA EM ARARAQUARA: (30,00)

BANCA CENTRAL; Av. Duque esquina com São Bento
VAMOS LER: Rua São Bento - entre Duque e Espanha


Fotos: Terceiro Tempo - Que fim levou?

Elaboração e edição: Vicente Henrique Baroffaldi e Paulo Luís Micali

Nenhum comentário:

Postar um comentário