sexta-feira, 12 de setembro de 2014

UM TÉCNICO CAMPEÃO DO MUNDO NA FERROVIÁRIA



O dia 14 de março de 1977, uma segunda-feira, marcou a apresentação do técnico Aymoré Moreira na sede da Ferroviária, a cerca de 50 pessoas (entre dirigentes, conselheiros e torcedores, além da imprensa especializada).

Aymoré Moreira

Depois de trabalhar em Portugal e na Grécia, o técnico campeão do mundo (pelo Brasil, no Chile, em 1962) retornou ao país e aguardou um convite de algum grande clube, o que acabou não acontecendo.

A Ferroviária, que em sete jogos pelo Paulistão havia conseguido apenas uma vitória e um empate, decidiu pela contratação do experiente e consagrado preparador.

Na apresentação, Aymoré frisou que a Ferroviária estava lhe dando a oportunidade que desejava para implantar os conhecimentos que adquirira na Europa, numa espécie de laboratório que seria impraticável tentar introduzir em uma agremiação de maior projeção.

O presidente da Ferroviária, Augusto Cardilo, mostrava-se otimista com a contratação de um técnico campeão do mundo e com o fato de a agremiação contar com recursos em caixa para efetuar contratações.


Jogos da Ferroviária no Campeonato Paulista de 1977, antes de Aymoré:

06.02.77 – Guarani 3 x 0 Ferroviária
13.02.77 – Ferroviária 0 x 1 Santos
24.02.77 – Ferroviária 0 x 0 Corinthians
27.02.77 – Juventus 3 x 0 Ferroviária
02.03.77 – Ferroviária 1 x 0 São Bento
06.03.77 – XV de Jaú 1 x 0 Ferroviária
13.03.77 – Ferroviária 0 x 1 XV de Piracicaba

Em sete jogos, apenas uma vitória e um empate, com cinco derrotas. Um gol marcado e nove sofridos. O aproveitamento muito baixo de 21,4% indicava sérios problemas para o time.


 A Ferroviária de Aymoré

Aymoré Moreira dirigiu a Ferroviária durante o restante do campeonato. Em 29 jogos, o time alcançou 10 vitórias e 6 empates, perdendo 13 jogos. Marcou 26 gols e sofreu 30. O aproveitamento grená no Paulistão/77, com Aymoré, passou para 44,8%.

Entre 19 participantes, a Ferroviária terminou o campeonato em 12º lugar, distante do risco de rebaixamento.

Embora se dê como início de trabalho do técnico a data de 19 de março de 1977, no jogo contra o Marília, na Fonte, o certo é que o Biscoito deu orientações cruciais para que a Locomotiva empatasse em Santos com a Briosa, três dias antes.


Em pé: Sérgio Bergantim, Mauro \Pastor, Sérgio Mirnanda, Tinteiro, Paulão,  Carlos, Augusto Cardilho e Aymoré Moreira. Agachados: Zé Rubens, Wilson Carrasco, Volnei, Washingthon e Marquinhos. Foto: Tirada no Museu da Ferroviária


Os jogos da Ferroviária com Aymoré Moreira no comando técnico:

1 – 16.03.77 – Portuguesa Santista 1 x 1 Ferroviária
2 – 19.03.77 – Ferroviária 0 x 0 Marília
3 – 23.03.77 – Portuguesa 1 x 0 Ferroviária
4 – 27.03.77 – Ferroviária 2 x 1 Botafogo
5 – 03.04.77 – Comercial 0 x 0 Ferroviária
6 – 10.04.77 – América 2 x 0 Ferroviária
7 – 21.04.77 – Palmeiras 4 x 2 Ferroviária
8 – 01.05.77 – Noroeste 0 x 1 Ferroviária
9 – 04.05.77 – Ferroviária 2 x 0 Ponte Preta
10 – 08.05.77 – Ferroviária 0 x 1 São Paulo
11 – 11.05.77 – Ferroviária 1 x 0 Paulista
12 – 22.05.77 – Ferroviária 0 x 2 Guarani
13 – 29.05.77 – XV de Piracicaba 1 x 3 Ferroviária
14 – 05.06.77 – Ferroviária 1 x 0 Comercial
15 – 22.06.77 – Ponte Preta 3 x 0 Ferroviária
16 – 26.06.77 – Ferroviária 4 x 0 Portuguesa Santista
17 – 29.06.77 – São Paulo 0 x 1 Ferroviária
18 – 03.07.77 – Marília 1 x 0 Ferroviária
19 – 06.07.77 – Ferroviária 1 x 0 Noroeste
20 – 09.07.77 – Paulista 2 x 1 Ferroviária
21 – 17.07.77 – Ferroviária 2 x 2 Palmeiras
22 – 20.07.77 – Santos 1 x 0 Ferroviária
23 – 24.07.77 – Ferroviária 1 x 1 Portuguesa
24 – 31.07.77 – São Bento 1 x 0 Ferroviária
25 – 03.08.77 – Ferroviária 0 x 1 Juventus
26 – 07.08.77 – Ferroviária 0 x 1 XV de Jaú
27 – 10.08.77 – Botafogo 1 x 1 Ferroviária
28 – 13.08.77 – Corinthians 3 x 1 Ferroviária
29 – 21.08.77 – Ferroviária 1 x 0 América



Da Ferroviária para o Botafogo

Terminou o Campeonato Paulista e Aymoré Moreira deixou a Ferroviária, indo para o Botafogo de Ribeirão Preto. Lá, as coisas acabaram não dando certo para o treinador, que rescindiu o contrato com o tricolor da Mogiana e seguiu residindo em Araraquara, desempregado, até o final do ano.

Por sua vez, a Ferroviária disputou, ainda em 1977, o Torneio Incentivo Geraldo José de Almeida, promovido pela FPF, sob o comando de Olivério Bazani Filho, levantando o título máximo. A influência positiva do trabalho do otimista Aymoré Moreira repercutiu e certamente ajudou na conquista afeana, sem que se tire o mérito, muito grande, do fabuloso Bazani.



Fontes:

Acervo Estadão
Arquivo pessoal
Fotos: Memória Futebol/ Museu da Ferroviária


Pesquisa, elaboração e edição: Vicente Henrique Baroffaldi e Paulo Luís Micali

Nenhum comentário:

Postar um comentário