sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

VICA


(PRIMEIROS TEMPOS DE FERROVIÁRIA)

Vica - AFE

Nome: José Luís Mauro
Apelido: Vica
Nascimento: 10 de março de 1961
Naturalidade: Araraquara (SP)
Posição: zagueiro


Clubes:
Amadores de Araraquara (Comercial, Sporting Benfica e Atlas); Profissionais: Ferroviária, Joinville-SC, Fluminense-RJ, Coritiba-PR, Atlético Paranaense-PR, Paraná-PR.



Os primeiros tempos de VICA na Ferroviária começaram na base. Para alcançar a titularidade o processo foi lento, pois VICA era jovem e a AFE contava com jogadores gabaritados e experientes para a posição, como Samuel, Sérgio Miranda, Sabará...
Vica- AFE

VICA soube esperar, confiou no seu futebol e acabou estreando em um jogo importantíssimo, o último da Locomotiva em 1979, contra o Botafogo de Ribeirão Preto, na Fonte Luminosa, pelo Paulistão.

A Ferrinha teve um desempenho muito bom naquele ano, chegando à Segunda Fase do campeonato e também aí desenvolvendo campanha expressiva.

Veio a última rodada, e o time grená jogaria em casa contra o seu grande rival, Botafogo de Ribeirão Preto, que já não tinha mais chances de classificação para as Semifinais.

Mas o jogo de estreia de VICA (valendo por competição), com o manto grená, foi dos mais difíceis. Quase 10.000 pessoas compareceram para incentivar a AFE (mais exatamente 9.341 pagantes).

Logo aos 11 minutos, Paulo César Oliveira marcou para a Ferroviária, que começou atacando bastante. O pantera da Mogiana resistiu e contou com a habilidade de Miro para empatar aos 38 minutos, na cobrança de uma falta.

Foi em vão o empenho dos afeanos tentando vencer a partida, que terminaria no 1 a 1.

Corinthians e Ferroviária ficaram com a mesma pontuação, mas o Timão levou a melhor no critério de desempate, chegou à Semifinal e acabou levantando o título.

Mas a estreia de VICA foi positiva. Não só não comprometeu como sentiu, logo no primeiro jogo, as emoções de uma partida de decisão.

FORMAÇÃO DA AFE NA ESTREIA DE VICA:
Tião; Paulão, VICA, Samuel e Carlos; Nandes, Paulo César e Douglas Onça; Bispo (Toninho), Parraga (Serginho) e Galdino


1980

No ano seguinte, VICA teria poucas oportunidades, aparecendo no time principal nas seguintes partidas, todas válidas pelo Campeonato Paulista:

28.06.80 – Ferroviária 6 x 0 Noroeste
Time da Ferroviária nesse jogo: Sérgio Bergantin; Carlos, VICA, Samuel (Sérgio Miranda) e Luís Florêncio; Nandes, Zé Roberto e Washington; Paulo Borges, Volnei e Bispo.

06.07.80 – Portuguesa 1 x 0 Ferroviária
13.07.80 – Ferroviária 3 x 1 São Bento
16.07.80 – Juventus 3 x 2 Ferroviária
20.07.80 – Ferroviária 1 x 0 XV de Piracicaba (neste jogo, VICA foi expulso)
17.08.80 – Guarani 2 x 0 Ferroviária
31.08.80 – Ponte Preta 4 x 0 Ferroviária

Ferroviária de 1980: Vica, Tião, Samuel, CArlos, Zé Rubens, Nandes e Zé Roberto. Paulo Borges, Douglas Onça, Vôlnei, Washington, Bispo e Galdino (Ferroviária de Araraquara)

1981

Foi o ano da titularidade de VICA na zaga grená, começando pela Taça de Prata, quando fez todos os sete jogos:

11.01.81 – Inter de Santa Maria (RS) 2 x 4 Ferroviária (VICA assinalou um gol, aos 39’ do 2º tempo, o primeiro em defesa das cores grenás)
14.01.81 – Novo Hamburgo (RS) 0 x 0 Ferroviária
18.01.81 – Ferroviária 1 x 1 Palmeiras
21.01.81 – Ferroviária 1 x 2 São Paulo (RS)
24.01.81 – Comercial (MS) 0 x 0 Ferroviária
28.01.81 – Ferroviária 1 x 0 Criciúma (SC)
01.02.81 – América-SJRP 3 x 1 Ferroviária

No Campeonato Paulista de 1981, VICA atuou em quase todos os jogos.

Marcou dois gols, um contra a Portuguesa (1x1), em São Paulo, no dia 24 de maio, e um contra o Marília (2x2), em Marília, no dia 04 de outubro.

Para encerrar a temporada, seis amistosos foram realizados pela Ferroviária, no interior do Paraná e no interior paulista. VICA assinalou mais dois tentos, um contra o Tupã, em 08 de novembro, e outro contra o Capanema (PR), em 18 de novembro.

Ferroviária 1982 - Marinho Paranaense - Abelha - Vica - Hermínio - Zilinho - Divino - Armandão(massagista)  e José Carlos Porsani (diretor social) Marinho Rã - Miltinho - Douglas Neves - Sidinei Alástico e Claudinho (Ferroviária de Araraquara)

Nos anos seguintes – 1982 e 1983 – a carreira de VICA ganharia maior impulso ainda, culminando com a belíssima presença da Ferroviária na Taça de Ouro de 83. VICA foi um dos destaques do forte time armado para representar condignamente a cidade no maior campeonato do país.



Ferroviária  1983 -  Em pé: Pinheirense, Júnior, Vica, Marinho, Abelha, Divino e o professor Tadeu. Agachados: Claudinho, Douglas Onça, Marcão, Zé Roberto e Bozó. (Ferroviária de Araraquara)



Ainda em 1983, VICA despertou o interesse do Joinville-SC, seguindo para o tricolor catarinense. De lá para o Fluminense-RJ, onde se sagrou bicampeão carioca (84/85) e campeão brasileiro (84), além de outros títulos importantes.


Vica no Fluminense (1985) - Em pé: Leomir, Paulo Vitor, Vica, Ricardo Gomes, Jandir e Branco. Agachados: Romerito, Washington, Delei, Renê e Tato.(blogs.lancenet.com.br )


Vica no Coritiba (Tuacamisaalviverde)
 Vica é, hoje, um treinador bem sucedido. Sua mais recente conquista foi o título de campeão brasileiro da Série C, pelo Santa Cruz-PE -  (Foto: Ferroviária de Araraquara)

Fontes:

Tópicos do Passado da AFE, do Prof. Antônio Jorge Moreira;
O Caminho da Bola, de Rubens Ribeiro/FPF;
Acervo Folha;
Wikipédia;
Arquivo pessoal.

Elaboração e edição: Vicente Henrique Baroffaldi e Paulo Luís Micali

Nenhum comentário:

Postar um comentário