quarta-feira, 23 de outubro de 2013

ÁRBITROS DO PASSADO: CARLOS ROBERTO MARQUES (PEZINHO)

Carlos Roberto Marques, mais conhecido como Pezinho, tem um expressivo acervo de fotos que exibem árbitros de futebol de várias gerações.
Pezinho destacou-se como árbitro de futebol e também como árbitro internacional de futebol de salão, sendo muito elogiado nos meios esportivos pela competência em dirigir partidas. Foi responsável pela direção de grande número de jogos decisivos, saindo-se sempre bem.
Pezinho herdou de seu pai, Heitor Marques, o dom do apito. Portanto, não foi por acaso que ingressou nessa difícil atividade. Com sua competência, tornou essa função mais fácil e amealhou muitas amizades no esporte.
A sua coleção de fotos inclui também árbitros de outras épocas que não a sua. Reproduzimos algumas delas e as apresentamos agora, lembrando que Carlos Roberto Marques nasceu no dia 18 de junho de 1950, na cidade de Tabatinga (SP). Com um ano de idade veio morar em Araraquara, de onde nunca mais saiu, residindo atualmente no Vale do Sol.
Integrado à sociedade, Carlos Roberto Marques foi vereador de 1997 a 2000. Atualmente, preside a Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar, região de Araraquara.
Casado com Sônia Maria Rossi Marques, Pezinho tem quatro filhos: Rafael, Marcelo, Carla e Carolina.

Clube Náutico Araraquara/1975: da esquerda para a direita, Jacy Silveira (Paraguaio), Luiz de Oliveira Berro, Laércio de Arruda Ferreira (Pelica), Carlos Roberto Marques (Pezinho) e Mário Benassi

Carlos Roberto Marques aparece ao lado da mesa do representante

Pezinho no campo da Atlética, na Vila Xavier. Ao fundo, aparece o Guilhermão, ainda como atleta. Ele tb. se tornaria árbitro, atuando até hoje.


Pezinho no campo suplementar da AFE, em dia de Torneio Interno da Ferroviária. Esse campo suplementar não existe mais, tendo deixado muita saudade e fazendo uma falta danada para o time de profissionais da AFE.


Dia 22 de abril de 2000, no Estádio Municipal "Tenente Siqueira Campos", na festa de despedida do craque MENDES, o quarteto: Luiz Carlos Silva (Baixinho), Pedro de Oliveira Costa (Pedrão), Carlos Roberto Marques (Pezinho) e ...(não identificado).


Professor Laércio de Arruda Ferreira, o Pelica, com a esposa Sílvia e o filho Fábio.

Pezinho, Ferrugem, Zi e Idelmo Pereira da Silva, em Dobrada

 
 Carlos Roberto Marques (Pezinho)
 

FOTO HISTÓRICA! Adérito Ramos (esportista que tinha muita influência na Federação Paulista de Futebol, no tempo do presidente João Mendonça Falcão), Luiz, de São Carlos, Parizi, Bento Vaca, Oscar Clemente, Bizelli e Henrique, todos em pé.  Agachados: Edson de Araújo, Fúlvio Ferrarezi, Heitor Marques (pai do Pezinho) e Lindolfo Borges.


Jogo de despedida de MENDES, no Estádio Municipal, da esquerda para a direita: Dr. Flávio Ferraz de Carvalho, Dorival Mendes, Carlos Roberto Marques (Pezinho), Ademir Palhares (Mimi) e Wagner José Bellini


Tradicional jogo entre Solteiros e Casados, no São Geraldo. Em pé: Pezinho, Sitta, Branquelo, Robertinho, Alceu, Cal, Bino, Docão (árbitro); agachados: ....., Toninho, Zé Luiz, Zinho, Deolindo e Heitor Filho (irmão do Pezinho).

 
Formação do Santana F.C., anos 1960:  em pé, da esquerda para a direita: Dr. Leonardo Crocci Filho, Muchetti, Lemão, Quincão, Dema, Moacir, Carvalho, Copeli e Heitor Marques (pai do Pezinho); agachados: Paraguaio, Pedrinho, Juracy, Everaldo, Biscoito e Alceu.
 
 
Pezinho e três de seus filhos: Carla, Carolina e Rafael. Faltou o Marcelo.
 
 
Pezinho, Pedrão, Baixinho e um árbitro não identificado, no jogo de despedida de Mendes, no dia 22 de abril de 2000.
 
 
Jogos da UNESP/1978: Roberto Salami, Pezinho e Periquito
 
 
Idelmo Pereira da Silva, Carlos Roberto Marques e Zi, em Dobrada


Como lembrança de sua despedida do futebol, o atleta MENDES presenteou o árbitro com uma foto, no verso da qual escreveu:

"Ao amigo Pezinho
Lembrança do jogo homenagem
'O único prêmio da virtude é a virtude; a única maneira de ter um amigo é sê-lo.'
 Do amigo Mendes
21/04/2000"
 
Fontes:
 
Fotos: Acervo de Carlos Roberto Marques (Pezinho)
Texto e edição: Vicente Henrique Baroffaldi e Paulo Luís Micali

Nenhum comentário:

Postar um comentário