quarta-feira, 27 de março de 2013

QUEM FOI O MELHOR?


Técnicos que mais dirigiram a Ferroviária nos últimos tempos e suas performances
Aproveitamento dos treinadores Ito Roque, João Martins, Felício Cunha, Édison Só e Paulo Cezar Catanoce, à frente do time afeano


PAULO CEZAR CATANOCE

Paulo César Catanoce
Períodos: 26/04 a 03/05/2008 e 17/07/2011 a 08/02/2012

Jogos – 30
Vitórias – 10
Empates – 9
Derrotas – 11
Gols a favor – 37
Gols contra – 35
Saldo de gols – 2
Aproveitamento: 43,33%
 
ITO ROQUE

Ito Roque
Período: 11/02/2012 a 24/02/2013

Jogos – 52
Vitórias – 23
Empates – 12
Derrotas – 17
Gols a favor – 71
Gols contra – 64
Saldo de gols – 7
Aproveitamento – 51,92%


JOÃO MARTINS


João Martins

Períodos: 15/07 a 13/09/2006; 12/07/2009 a 07/03/2010; e 04/07/2010 a 29/01/2011

Jogos – 65
Vitórias – 29
Empates – 15
Derrotas – 21
Gols a favor – 86
Gols contra – 76
Saldo de gols – 10
Aproveitamento – 53,74%

 
FELÍCIO CUNHA

Felício Cunha
Períodos: 10/03 a 25/05/2010 e 05/02 a 27/03/2011

Jogos – 29
Vitórias – 14
Empates – 6
Derrotas – 9
Gols a favor – 57
Gols contra – 42
Saldo de gols – 15
Aproveitamento – 55,17%


ÉDISON SÓ

Édison Só

Períodos: 16/09/2006 a 22/03/2008 e 19/07 a 10/10/2008

Jogos – 92
Vitórias – 43
Empates – 28
Derrotas – 21
Gols a favor – 150
Gols contra – 92
Saldo de gols – 58
Aproveitamento – 56,88%
 

R E S U M O

ATUAÇÃO DOS TREINADORES QUE MAIS DIRIGIRAM A FERRINHA NOS ÚLTIMOS ANOS
 

1º - ÉDISON SÓ, com aproveitamento de 56,88% em 92 jogos;
2º - FELÍCIO CUNHA, com aproveitamento de 55,17% em 29 jogos;
3º - JOÃO MARTINS, com aproveitamento de 53,74% em 65 jogos;
4º - ITO ROQUE, com aproveitamento de 51,92% em 52 jogos; e
5º - PAULO CEZAR CATANOCE, com aproveitamento de 43,33% em 30 jogos.

Comentário: Nota-se um evidente equilíbrio entre os treinadores que passaram pela Ferroviária nos últimos anos, o que vem de encontro à tese que defendemos, de que técnico quase sempre não ganha jogo. O que conta mesmo é a formação da equipe, o gabarito do elenco, a competência dos atletas dentro de campo. Há uma mesmice patente entre os comandantes, e em relação à Ferroviária há que se dizer que ela consegue, também, manter uma regularidade: a de time mediano, sem grandes campanhas, sem grandes feitos, apenas nota cinco vírgula qualquer coisa. Lamentavelmente tem sido assim. Nenhuma presença marcante, nenhum feito brilhante que a coloque em evidência. Apenas decepções acumuladas.

 Fonte:
Arquivo pessoal

Fotos: ferroviáriasa.com.br; futebolinterior.com.br



Pesquisa e elaboração: Vicente Henrique Baroffaldi

Nenhum comentário:

Postar um comentário