domingo, 25 de setembro de 2016

CONHEÇA A HISTÓRIA DE FERROVIÁRIA X BRAGANTINO





Embora iniciada no distante 1953, a refrega entre grenás de Araraquara e alvinegros de Bragança Paulista registra um número pequeno de partidas.

Foram 19, nas quais a Ferroviária levou a melhor ganhando 9, empatando 6 e perdendo apenas 4.

Os dois mais importantes desses cotejos foram os que decidiram a Copa FPF de 2006, decisão que coroou os esforços dos afeanos, dando-lhes como consequência o título de campeões após uma vitória de 1 a 0 na Fonte e um empate por 1 a 1 conseguido já no final do jogo de volta, disputado em Bragança Paulista. Campeã da Copa FPF/2006, a AFE adquiriu o direito de disputar a Copa do Brasil de 2007.

Nos 19 encontros, a Ferroviária assinalou um número muito maior de gols que o adversário: 38. E sofreu apenas 18, livrando um destacado saldo de 20.

Acresça-se a isso tudo o fato de a Locomotiva ter se deslocado mais, jogando 10 vezes em Bragança e recebido o Braga em 9 oportunidades, na Fonte.

Interessante notar que, de 1953 a 1955, AFE e Bragantino jogaram 8 vezes, nas quais os grenás não perderam nenhuma, com 6 vitórias e 2 empates.

Depois disso, esses oponentes ficaram sem se enfrentar durante 35 anos, voltando a fazê-lo somente em 1990. De 1998 a 2005, novo intervalo sem jogos, após o que aconteceriam os dois encontros decisivos pela Copa FPF, em 2006.


RESUMO

Competição.........
J
V
E
D
GP
GC
SG
Camp. Pta./A1
7
2
3
2
6
5
1
Camp. Pta./A2
6
2
2
2
15
9
6
Copa FPF
2
1
1
0
2
1
1
Amistosos
4
4
0
0
15
3
12
TOTAL
19
9
6
4
38
18
20



ARTILHEIROS DA FERROVIÁRIA NOS JOGOS CONTRA O BRAGANTINO


Tec
1º - TEC, 5 gols

2º - Vaguinho e Boquita, 3

4º - Omar, Zé Amaro, Odair, Lopes, Bazani, Juari e Mazzini, do Bragantino, contra, 2

11º - Pixo, Gaspar, Santo Cristo, Otávio, Wallace, Pedro Paulo, Paulinho Taiúva, Otávio Augusto, Darci, Juliano, Alex, Jackson e Julião, do Bragantino, contra, 1



OS 19 JOGOS

1 – 15.03.1953 – Ferroviária 3 x 0 Bragantino – Campeonato Paulista da Segunda Divisão – Vaguinho (2) e Omar

2 – 19.04.1953 – Bragantino 2 x 2 Ferroviária – Campeonato Paulista da Segunda Divisão – Pixo e Omar

3 – 11.10.1953 – Ferroviária 5 x 0 Bragantino – Amistoso – Zé Amaro, Boquita, Vaguinho, Tec e Gaspar

4 – 18.10.1953 – Bragantino 1 x 3 Ferroviária – Amistoso – Santo Cristo (pênalti), Boquita e Julião (contra)

5 – 28.03.1954 – Ferroviária 7 x 1 Bragantino – Campeonato Paulista da Segunda Divisão – Tec (3), Odair (2), Zé Amaro e Mazzini (contra)

6 – 02.05.1954 – Bragantino 1 x 1 Ferroviária – Campeonato Paulista da Segunda Divisão – Tec

7 – 17.04.1955 – Ferroviária 4 x 0 Bragantino – Amistoso – Otávio, Mazzini (contra), Lopes e Boquita

8 – 08.05.1955 – Bragantino 2 x 3 Ferroviária – Amistoso – Bazani (2) e Lopes

9 – 07.02.1990 – Bragantino 2 x 1 Ferroviária – Campeonato Paulista – Wallace

10 – 08.09.1991 – Bragantino 1 x 1 Ferroviária – Campeonato Paulista – Pedro Paulo

11 – 22.09.1991 – Ferroviária 1 x 2 Bragantino – Campeonato Paulista – Paulinho Taiúva

12 – 02.02.1994 – Ferroviária 0 x 0 Bragantino – Campeonato Paulista

13 – 30.03.1994 – Bragantino 0 x 1 Ferroviária – Campeonato Paulista – Otávio Augusto

14 – 12.02.1995 – Bragantino 0 x 2 Ferroviária – Campeonato Paulista – Juari (2)

Em pé: Tuti, Thiago Costa, Mauro, Leandro Donizete
 e Vagner. 
Agachados: Leônico, Francisco Alex,
Caiubi, Diego Isaias, Max Carrasco e Tobias
15 – 28.05.1995 – Ferroviária 0 x 0 Bragantino – Campeonato Paulista

16 – 01.05.1997 – Ferroviária 0 x 2 Bragantino – Campeonato Paulista da Série A2

17 – 04.06.1997 – Bragantino 3 x 2 Ferroviária – Campeonato Paulista da Série A2 – Darci e Juliano


18 – 18.11.2006 – Ferroviária 1 x 0 Bragantino – Copa FPF (Decisão, 1º jogo) – Alex

19 – 25.11.2006 – Bragantino 1 x 1 Ferroviária – Copa FPF (Decisão, 2º jogo) – Jackson




Fonte:
Acervo de “Ferroviária em Campo”
Fotos: Bjd.com.br; Ferroviariadeararaquara.com.br.


Pesquisa, elaboração e edição: Vicente Henrique Baroffaldi e Paulo Luís Micali 

sábado, 24 de setembro de 2016

COM A PERDA DA INVENCIBILIDADE, A FERROVIÁRIA VOLTA À ARENA PRECISANDO DA VITÓRIA CONTRA O BRAGANTINO




QUEBRADO O ENCANTO: DEPOIS DE 9 VITÓRIAS E 3 EMPATES, FERROVIÁRIA CONHECE O PRIMEIRO REVÉS NA COPA PAULISTA. EM CATANDUVA, O BRUXO ESTABELECE 2 A 1, MARCANDO O GOL DA VITÓRIA AOS 47 MINUTOS DO SEGUNDO TEMPO. POUCO ANTES, AOS 34 MINUTOS, A FERROVIÁRIA HAVIA EMPATADO O PRÉLIO, COM FELIPE SILVA COMPLETANDO DE "BICICLETA" O REBOTE DE UMA BOLA QUE SE CHOCOU COM O TRAVESSÃO.
 
Os gols do jogo: aos 9 minutos do segundo tempo, Fabinho marcou para o Grêmio Catanduvense.

Aos 34 minutos do segundo tempo, o gol de "bicicleta" do Felipe Silva.

E aos 47 minutos do segundo tempo, de pênalti, Leandro Love fez o tento da vitória.

O Bruxo tirou o encanto da Locomotiva, que sentiu, pela vez primeira, o dissabor de uma derrota.

Quarta-feira, às 20 horas, na Arena Fonte Luminosa, a Ferroviária terá a oportunidade de se reabilitar na segunda fase da competição, contra o Bragantino.


FICHA TÉCNICA

CATANDUVENSE 2 x 1 FERROVIÁRIA

Local: Estádio Sílvio Salles, em Catanduva;
Data/Horário: Sábado, 24 de setembro, 17 horas;
Arbitragem: Leandro Bizzio Marinho, auxiliado por Marlon Spinola e Eduardo de Souza Neto;
Público: 330 pagantes
Renda: 4.275,00
Cartões amarelos: Luciano e Alex Silva (Catanduvense); Kelvy (Ferroviária);
Gols: Fabinho (9’ do 2º T) e Leandro Love (47’ do 2º T) para o Catanduvense; Felipe Silva (34 do 2º T) para a Ferroviária.

CATANDUVENSE - Wendell, Luciano (Felipe), Danilo, Brumatti e Marcelo Vilella; Tabarana, Théo Santos, Alex Silva e Léo Ribeiro (Fabiano); Fabinho (Renan Morales) e Leandro Love. Técnico: Sérgio Caetano.


FERROVIÁRIA - Tadeu; Willian Cordeiro, Raniele, Luan, Sávio; Makelelê (Ademir), Kaio Fernando, Diego Souza (Wellington) e Igor; Kelvy e Gustavo Henrique (Felipe Silva). Técnico: Antônio Picoli.


Fontes
Ficha e Foto 1 - Futebol Interior

Mascote Catanduvense - Ig Esportes


Elaboração e edição: Vicente Henrique Baroffaldi e Paulo Luís Micali 

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

FERROVIÁRIA EM CAMPO APRESENTA O SEU QUARTO TRABALHO EM LIVRO ABORDANDO A AGREMIAÇÃO GRENÁ DE ARARAQUARA



SÃO 340 PÁGINAS E 158 FOTOS contando e mostrando a história da Locomotiva contra Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo.




De 1953 a 2016, em 64 anos de disputas, a Ferroviária de Araraquara enfrentou os quatro atuais grandes clubes paulistas em 309 oportunidades. A maioria dos jogos valendo pelo Campeonato Paulista, onde a Locomotiva apresentou sugestivas campanhas e também conheceu a adversidade. Destacadas vitórias sobre times gabaritados fizeram com que a agremiação araraquarense firmasse a seu favor um conceito que a tornou um dos mais proeminentes e tradicionais clubes de futebol do Interior do estado de São Paulo. Após quase duas décadas de ausência das disputas do principal certame bandeirante, a Ferroviária voltou em 2016 e os seus aficionados reativaram o orgulho pela presença, novamente, da cor grená na elite paulista. Em 44% desses compromissos, a AFE não foi sobrepujada, colecionando vitórias e empates, o que por si só é algo significativo pelo poderio de seus antagonistas – Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos.

As fichas técnicas e rápidas observações sobre os citados 309 jogos da Ferroviária contra os grandes de São Paulo são apresentadas neste trabalho de pesquisa, bem como as listagens de jogadores (com seus dados pessoais básicos) que defenderam a Ferroviária e o Corinthians, a Ferroviária e o Palmeiras, a Ferroviária e o Santos, e a Ferroviária e o São Paulo.

“Ferroviária em Campo” – nossa marca – segue tendo a honra de pesquisar e divulgar a história da Associação Ferroviária de Esportes/Ferroviária Futebol S.A., uma iniciativa inteiramente não oficial, impulsionada sempre pelo amor à camisa gloriosa da Locomotiva da Morada do Sol.




Você encontra o livro FERROVIÁRIA EM CAMPO CONTRA OS GRANDES CLUBES PAULISTAS na Livraria Vamos Ler (Rua São Bento, entre Avenidas Duque de Caxias e Espanha), em Araraquara.
Pode ser adquirido, também pelo nosso face (pedidos "in box") ou por e-mail (vicente.baroffaldi@gmail.com), pagamento via depósito bancário.


Sobre o autor

Vicente Henrique Baroffaldi, nascido em 1947, é formado em Administração de Empresas pela Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas, da Federação das Faculdades Isoladas de Araraquara (FEFIARA), atual Universidade de Araraquara (UNIARA). Foi, por 32 anos, funcionário do Serviço Especial de Saúde de Araraquara (SESA), da Faculdade de Saúde Pública da USP. Fundador e jogador do XV de Novembro do bairro do Carmo na década de 60. Iniciou a sua militância na imprensa local em 1965, juntamente com o início do Diário da Araraquarense (que mudaria de nome para O Diário), do Roberto Barbieri. Passando depois para O Imparcial. Escreveu ainda para a Folha da Região e Jornal da Manhã. Participou da equipe Os Campeões da Bola, de José Roberto Fernandes, nas duas emissoras, Morada e Cultura. Foi associado da ACEA, presidiu a LAF em 80 e 81. Atualmente aposentado, pesquisa o futebol  ( em especial a Ferroviária de Araraquara e o São Paulo FC). 
FERROVIÁRIA EM CAMPO CONTRA OS GRANDES CLUBES PAULISTAS,  é seu oitavo livro, todos com o selo da PONTES EDITORES.


Outras obras de Vicente Henrique Baroffaldi


terça-feira, 20 de setembro de 2016

O MELHOR RESULTADO DA FERROVIÁRIA CONTRA 60 ADVERSÁRIOS





Na postagem número 666, o blog “Ferroviária em Campo” apresenta o melhor resultado obtido pela Ferroviária contra 60 de seus adversários. Geralmente, o melhor resultado foi uma goleada, mesmo quando no enfrentamento aos grandes clubes.

A história da Ferroviária está marcada por expressivas atuações e destacados resultados, como os que aparecem neste trabalho de pesquisa.


(Adversário – Melhor resultado da Ferroviária – Data)

Palmeiras: 6 a 2 (20.05.1962)

Santos: 5 a 1 (08.12.1963)

Corinthians: 4 a 1 (25.03.1962 e 01.06.1968)

São Paulo: 4 a 1 (16.08.1962)

Portuguesa: 4 a 2 (08.11.1953, 23.08.1956 e 21.06.1959)

Ponte Preta: 5 a 0 (11.03.1970)

Guarani: 4 a 0 (25.11.1956)

Botafogo (SP): 7 a 0 (12.04.1962)

Comercial: 5 a 1 (22.10.1959)

XV de Piracicaba: 4 a 0 (11.10.1964)

América (SP): 7 a 1 (19.11.1959)

São Bento: 4 a 0 (01.07.1956)

Juventus: 7 a 2 (10.09.1961)

Noroeste: 6 a 0 (28.06.1980)

Santo André: 5 a 1 (08.02.2014)

Fluminense (RJ): 5 a 1 (16.03.1960)

Náutico (PE): 7 a 2 (26.02.1967)

Sport (PE): 4 a 0 (01.05.1967)

Santa Cruz (PE): 2 a 0 (23.04.1967)

Bahia (BA): 6 a 3 (04.05.1961)

Grêmio (RS): 3 a 1 (30.04.1983)

Internacional (RS): 2 a 0 (03.02.1983)

Juventude (RS): 3 a 1 (21.02.2007)

Marília: 5 a 0 (25.04.1954)

Paulista (Jundiaí): 5 a 0 (17.10.1954)

Rio Branco: 4 a 0 (27.02.2013)

União Barbarense: 5 a 1 (14.11.1999)

Rio Claro: 6 a 1 (25.07.1956)

Velo Clube Rioclarense: 15 a 1 (11.12.1955)

Grêmio Novorizontino: 4 a 0 (11.04.2015)

Monte Azul: 7 a 1 (28.03.2015)

Oeste: 8 a 1 (21.11.1953)

Rio Preto: 5 a 0 (02.01.1955)

Linense: 4 a 1 (23.12.1956)

Atlético Sorocaba: 5 a 2 (21.02.1998)

Mirassol: 4 a 0 (18.11.1951)

Red Bull Brasil: 3 a 0 (13.02.2016)

Guaratinguetá: 5 a 0 (01.03.2014)

Bragantino: 7 a 1 (28.03.1954)

Vila Nova (GO): 5 a 2 (02.04.1967)

América (RN): 5 a 1 (03.04.1983)

Internacional (SP): 5 a 2 (19.06.1955)

Independente: 5 a 0 (30.07.2016 e 10.09.2016)

XV de Jaú: 4 a 0 (27.10.1957)

Taubaté: 6 a 0 (16.10.1960)

Jabaquara: 4 a 0 (03.11.1963)

Mogi Mirim: 3 a 1 (06.02.1994)

São José: 3 a 1 (22.01.1967)

Matonense: 6 a 0 (05.04.2006)

Ituano: 3 a 1 (30.10.2011)

Sertãozinho: 6 a 0 (07.08.2005)

Grêmio Esportivo Novorizontino: 3 a 1 (23.01.1994 e 20.03.1994)

Grêmio Catanduvense: 3 a 0 (05.02.2014)

Batatais: 5 a 1 (27.08.1966)

Grêmio Barueri: 2 a 0 (08.08.2004 e 21.10.2005)

Santacruzense: 5 a 0 (05.09.2012)

Ypiranga (SP): 3 a 0 (18.10.1958)

Comercial (SP): 4 a 1 (11.06.1958)

ADA (Araraquara): 5 a 0 (13.11.1955)

Napoli (Itália): 4 a 0 (09.06.1968)



Fonte:
Acervo de “Ferroviária em Campo”



Pesquisa, elaboração e edição: Vicente Henrique Baroffaldi e Paulo Luís Micali